Passar para o conteúdo principal

Solução: Centro Social Multifuncional Juvenil de Tombali​

Publicado: 09 Jan 2023
Última edição: 16 Jan 2023
17 visualizações

Contexto

A Guiné-Bissau assinou e ratificou grande parte dos acordos internacionais e regionais mais relevantes sobre direitos humanos e de Violência Baseada no Género (VBG). Ainda que isso demonstre o comprometimento do país em eliminar as diferentes formas de violência baseada no género, e influenciar a política local, ainda há muito trabalho a ser feito a nível do país e a nível regional para consciencializar a população sobre os danos causados pela VBG e a necessidade de mudança.  

As instituições publicas, ainda carecem de mandatos claros em relação à VBG e a implementação de estratégias de prevenção da violência são insuficientes.
​No contexto local, a discriminação tradicional de género em todas as esferas da vida (social, económica e política) e abusos específicos, como a mutilação genital feminina e casamento precoce/forçado, persistem, sem um Estado de Direito forte e suficientemente comprometido com o respeito aos direitos humanos. Poucas instituições na Guiné-Bissau implementam intervenções sustentáveis de prevenção e repressão da VBG na Guiné-Bissau, e a maioria das instituições governamentais, organizações não-governamentais e agências do sistema das Nações Unidas concentram os seus recursos e prestação de serviços de resposta apenas na capital (Bissau). 

Segundo as informações recolhidas pelo Centro Social Multifuncional Juvenil de Tombali​, entre as 764.672 pessoas consideradas pobres na Guiné-Bissau, 53,5% são do sexo feminino e 38,7% do sexo masculino. O desemprego afecta 72% dos jovens, sobretudo as mulheres com idade compreendida entre os 15 e 34 anos a nível administrativo.

Objectivo

Este projeto pretende através da implementação das atividades concretas  incentivar os responsáveis pelas mudanças locais e os jovens a desenvolver iniciativas que abordem os desafios sociais, ambientais ou económicos nas suas comunidades, contribuindo para que haja mudanças estruturais locais e consequentemente melhorar a vida das mulheres. 

​O projeto  irá envolver as escolas no seu trabalho,  explorar o potencial de estudantes e da comunidade escolar dando início a um processo de aceleração de mudança social em suas respetiva comunidade, em vez de meramente reforçar as desigualdades existentes na comunidade. Ao mesmo tempo, sabendo que a sociedade guineense é patriarcal (sociedade em que os homens assumem a liderança do papel tanto a nível familiar como comunitário), torna-se extremamente importante a necessidade da participação dos homens neste projecto para garantir o sucesso dos resultados.

Para atingir os objectivos acima descritos, serão realizadas as seguintes actividades:

Seleção e capacitação de 20 animadores e colaboradores;

Produção de 20 manuais para capacitação dos animadores;

Realização de 40 palestras em 40 escolas e  nas comunidades

Realização de  reuniões com lideres comunitários; 

Emissão de 300 Spot e 12 programas radiofónicos;

Realizaçãor de 5 peças teatrais em diferentes sectores;

Constituição de 40 núcleos de prevenção precoce de VBG nas escolas e comunidades;

Divulgar a Lei contra VBG e sobre excisão feminina

 

Impacto Social e Comunitário

Comunidades residentes nas zonas de intervenção do projecto e áreas circundantes consciencializadas sobre a importância da igualdade de género e de abandono das práticas que discriminam à mulher e meninas nas comunidades;  Fortalecimento de estruturas comunitárias das Organizações de Base Comunitária (OBCs) vibrantes que podem servir como um órgão mediador entre a comunidade, acelerando a mudança social; Trabalhos com líderes comunitários e religiosos, líderes informais, afim de  influenciar grandes decisões em uma comunidades  tradicionais; Participação dos Homens no processo de sensibilização na escola, etc.

 

Inscreva-se na nossa lista de e-mails