Passar para o conteúdo principal

Academia de Liderança

 

Academia de Liderança O

 

O que é a Academia de Liderança?

A Academia de Liderança visa transformar a Guiné-Bissau através do desenvolvimento de uma rede poderosa de líderes, que podem trabalhar juntos para sustentar a paz e traçar um caminho para um desenvolvimento inclusivo e sustentável de longo prazo.

Qual é o objetivo da Academia de Liderança?

Através de várias formações, interdisciplinares, com abordagens focadas no indivíduo e design thinking e direcionadas para a ação, ministradas a diferentes públicos-alvo (responsáveis políticos, OSC, setor privado, partidos políticos, funcionários públicos, grupos de mulheres e jovens e outros grupos vulneráveis) e adaptadas a cada um desses diferentes grupos, a Academia de Liderança formará uma rede poderosa de líderes e cidadãos e cidadãs engajados por todo o país, que serão os futuros agentes da mudança do país nos mais diferentes setores onde operam, contribuindo assim para promover uma paz e um desenvolvimento sustentáveis.

Como pretende alcançar o objectivo?

A Academia alcançará esse objetivo fortalecendo as capacidades de uma ampla gama de atores para liderar e implementar as mudanças transformadoras necessárias por meio de processos participativos significativos e inclusivos. Visa capacitar diferentes grupos para permitir que eles se envolvam efetivamente nos processos de definição e monitoria das políticas nacionais de uma forma ativa e participativa, conhecendo os seus deveres enquanto cidadãos. Busca assim identificar, desenvolver e nutrir agentes de mudança de diferentes setores e níveis da sociedade, muitos dos quais foram, até o momento, marginalizados pelas estruturas de poder persistentes. Isso inclui mulheres, redes de jovens, líderes tradicionais, líderes religiosos, o setor privado e pessoas que vivem nas zonas rurais.

Visão

Através de agentes de mudança e empreendedores de impacto que são capazes e trabalham nos seus diferentes campos de ação, se quer criar sinergias para promoverem a paz sustentável e um desenvolvimento inclusivo e sustentável na Guiné-Bissau, o que contribuirá para uma transformação de longo prazo do país, uma consolidação do Estado Democrático de Direito e uma reforma e modernização das instituições públicas, promoção de um desenvolvimento económico inclusivo onde o capital natural do país é respeitado e valorizado.

Missão

A Academia de Liderança investirá no desenvolvimento do Capital Humano na Guiné-Bissau, a nível nacional e local, visando a criação de líderes e agentes de mudança, conscientes, participativos e empreendedores em vários domínios da sociedade, que juntos poderão criar comunidades e redes de mudança, através de abordagem inovadoras, multissetoriais e centradas no desenvolvimento do indivíduo, para a liderarem a transformação do país em vários setores de atividade.

 

Academia de Liderança

 

CONHEÇA OS FORMADORES DA ACADEMIA DE LIDERANÇA

Julião Vieira Academia de Liderança

Julião Vieira Insumbo

Julião Vieira Insumbo é Procurador Geral Adjunto, ex-Diretor Adjunto do Centro Nacional de Formação Judiciária da Guiné-Bissau e ex-Avaliador do Grupo de Ação Intergovernamental contra a Lavagem de Dinheiro na África Ocidental (GIABA). Doutorando, Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito de Bissau e Mestre em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, tendo apresentado a tese “Do princípio da legalidade ao princípio da oportunidade. O caso Cabo-Verdiano: O Ministério Público como sujeito permanente e contínuo da oportunidade (contributo para uma perspetiva critica e linhas de evolução do processo penal guineense)”. Assessor de regência, desde 2002, e regente desde 2010, na Faculdade de Direito de Bissau.Membro da Comissão de elaboração do Anteprojeto da Lei de Proteção de Testemunhas; Lei sobre Cibercriminalidade; e Lei de Mediação Penal. Membro da Comissão de Revisão da Lei Orgânica do Ministério Público e dos Estatutos dos Magistrados do Ministério Público; do Código Penal e do Código de Processo Penal; e da revisão intercalar do Código de Processo Penal.

 

Cadijatu Baldé

Cadijatu Baldé

Cadijatu Baldé é Licenciada em Administração de Empresas no Brasil, é professora e administradora dos projectos educativo na área de formação técnico profissional. Desde 2007 até a presente data,  trabalha como professora na Universidade Lusófona da Guiné-Bissau como regente para cadeira de Violência Baseada em Género e de Empreendedorismo, e ao mesmo tempo, trabalha como chefe administrativo e Diretora Geral do Centro de Formação, Capacitação e de Investigação Científica, Luiz Inácio Lula da Silva. Cadijatu Baldé tem uma larga experiência como Assistente administrativo para Gabinete de Assuntos de Mulher e Criança – Comissão Especializada de Assembleia Nacional Popular, Secretaria executiva para programa de apoio para reforma na administração Pública.

 

Rui Jorge Semedo

Rui Jorge Semedo

Rui Jorge Semedo, graduado em ciências sociais e mestre em Ciência Política. Atualmente trabalha como assistente de Comunicação no Projeto Mulheres Rurais – ONG Tiniguena. Investigador e coordenador do Centro de Estudos Estratégicos Internacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa, assim como Investigador do Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto (CEAUP), Porto-Portugal. Analista para assuntos sociopolítico WANEP-GB, Comentador de assuntos sociopolítico Emissora Católica Rádio Sol Mansi, assim como docente na Universidade Lusófona. Trabalhou também como Responsável dos Projetos literários – Vida/Verso; Café com Letras e Prêmio José Carlos Schwarz no Centro Cultural Brasil/Guiné-Bissau. Co-fundador da cooperativa corubal, Editora Corubal, Rui Jorge Semedo tem estado a trabalhar como consultor para varias organizações nacionais e internacionais tendo publicado vários estudos que versam sobre a dinâmica politico cultural e socio económica da sociedade Guineense.

 

Besna Siga

Besna Siga

Besna Siga, é Licenciado em Administração pela Universidade Federal Fluminense (2007) e Pós-graduação lato sensu em finanças e gestão corporativas pela Universidade Cândido Mendes (2008), mestrando em Desenvolvimento Regional e agronegócio na Universidade Estadual do Oeste do Paraná. É técnico da Direção Geral de Supervisão de Atividades Financeiras e Seguros - Ministério das Finanças da Guiné-Bissau, onde desempenha desde 2018, as funções de Chefe de repartição das operações financeiras, provisões técnicas e capitalização. É Professor da Universidade Lusófona da Guiné e da ENA-Bissau, lecionando várias cadeiras, entre as quais: Teoria Geral de Administração, Sistema de Informação Gerencial, Matemática Financeira, Liderança e Gestão de Equipas, Desenvolvimento de Relações interpessoais, Método do Diagnóstico do Mercado de Trabalho e empreendedorismo. Foi Diretor e vice-Diretor do Departamento da Economia e Gestão da Universidade Lusófona da Guiné. Trabalhou em 2012 no Programa SOS “Educação de Qualidade” em Canchungo. Participou em vários cursos de formações dentre os quais: Curso de Formação em Finanças Públicas PNUD/ENA/ Ministério da Economia, em 2011; Curso Internacional de Responsabilidade Social e Pacto Global da ONU UN Habitat/Fundação Euclides da Cunha, Niterói-RJ, Brasil em 2008; Consultoria administrativa e contábil e Elaboração de projetos sociais em 2006. É conselheiro da juventude Evangélica de Antula Paal e membro da associação de moradores de empantcha. 

 

Samora Manuel Costa

Samora Manuel Costa

Samora Manuel Costa é Licenciado em Contabilidade e Gestão e Instrutor Informático, trabalha na ENA da Guiné-Bissau como Diretor de Serviços de Informática, Planificação e Estatísticas onde é Docente Permanente lecionando as disciplinas de Sistemas de Informação e Planeamento Estratégico. Ele trabalhou como formador de equipas técnicas locais multidisciplinares e conselhos consultivos (Regiões de Gabu e Cacheu, na Guiné-Bissau) sobre temas relacionadas com o desenvolvimento Económico Local e exercício da cidadania consciente e também trabalhou como consultor nacional do PNUD, na Redação do Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do Setor de São Domingos e participou na atualização e elaboração de indicadores do PEO “Terra Ranka” para o adaptar à linguagem baseada em evidências e alinhá-lo a agenda 2030.

 

Cadija Mané

Cadija Mané

Cadija Mané é formada em Sociologia com experiência de trabalho no sector da saúde desde 2005, e funcionária pública afeta ao Instituto Nacional de Saúde, no Centro de Informação e Comunicação em Saúde, desempenhando também a função de Coordenadora do fundo GHSA-CDC. Trabalha desde julho como 2ª Vice-Coordenadora do grupo CREC (Comunicação de Risco e Comprometimento Comunitário) criado pelo Alto Comissariado para a COVID19. Foi Coordenadora da Casa dos Direitos entre 2013/2015, consultora independente para a área de saúde, género, direitos humanos e ativista social. 

 

Carlos Cardoso

Carlos Eugénio Monteiro Cardoso

Carlos Eugénio Monteiro Cardoso é DEA em Antropologia Social e Etnologia na Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais (EHES de Paris), Doutorado  em Filosofia pela Universidade Friedrich Schiller, Jena (Alemanha), e DEA em Filosofia pela Universidade Friedrich-Schiller, Jena (Alemanha). Atualmente é Director e Fundador do Centro de Estudos Sociais Amílcar Cabral; 

De 2010-1016 trabalhou como Director de Pesquisa no Conselho para o Desenvolvimento da Pesquisa em Ciências Sociais (CODESRIA) em Dacar; 

De 2004 a 2010, foi  Administrador de Programas de Investigação no Conselho para o Desenvolvimento da Pesquisa em Ciências Sociais (CODESRIA);  

De 1998-2004 - Professor Associado na Universidade Lusófona de Lisboa (Portugal) e investigador do Centro de Estudos Africanos do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e das Empresas (ISCTE) de Lisboa (Portugal); Foi Director Geral do Ensino Básico e Alfabetização;  

De 1995 a1996 - Membro da Equipa de Pilotagem dos Estudos Nacionais Prospectivos de Longo Termo (NLTPS) domiciliado no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (INEP) da Guiné-Bissau no âmbito do Projecto “Futuros africanos” do PNUD;  

Em 1988 a 1995 - Director Geral do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (INEP) da Guiné-Bissau;  

Em 1984-1988: Coordenador do Centro de Estudos de História Contemporânea do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (INEP) da Guiné-Bissau.

 

Filigêncio Malam Sambu

Filigencio Malam Sambu

Filigencio Malam Sambu adquiriu uma formação e experiência no desenvolvimento organizacional das empresas. Ele é titular de um Mestrado em Administração Empresarial ''Gestão de operações'' no Berkeley Universal Business School no Senegal, e possui uma licenciatura em Administração Empresarial no instituto Superior de Administração no Senegal. Além disso, é Consultador de Empresariales Sarl, docente Universitário de Bimantecs, Jean Piaget, Universidade Católica da Guiné-Bissau e Instituto Superior de Gestão, tendo sido Director financeiro de CNC-GB. Participou na 14° sessão de formação no centro regional de Leadership em Dakar no programa Public Management (Administração Pública) e Mandela Washington Fellowship Summit 2019 nos Estados Unidos de América. Ele foi responsável da pedagogia e do  programa e-learning, assistente administrativo e contabilista no BUBS (Berkeley Universal Business School) no Senegal e também exerceu a função de assistente financeiro de Ecobank Guiné-Bissau.

 

Ude Fati

Ude Fati (Atualmente não é formadora por desempenhar as funções de Secretaria de Estado para a Cooperação Internacional).

Ude Fati é formada em economia pela Universidade de Québec em Montreal (UQAM), e Diretora da Voz di Paz – Iniciativa para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau. Atualmente trabalha como Secretaria de Estado para a Cooperação Internacional. Formadora em gestão de conflitos e liderança juvenil pelo Instituto de Gorée em Senegal.  Ativista social em questões ligadas a construção e consolidação de paz; igualdade e equidade de género e participação cidadã na governação. Membro do comité executivo da Plataforma da Sociedade Civil para a Construção e Consolidação da Paz (CSPPS) e ponto focal New Deal, sociedade civil na Guiné-Bissau.  Participante do programa Internacional de liderança para visitantes (IVLP) sobre a Transparência e Prestação de Contas do Departamento Estadual dos Estados Unidos de América, Secretaria de Educação e assuntos Cultural.  

 

Frederico Matos Alves Cabral

Frederico Matos Alves Cabral

Frederico Matos Alves Cabral - Mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Pós Graduado em Segurança Pública e Cidadania (UFRGS) e Licenciado em Ciências Sociais (UFRGS), é funcionário da Embaixada do Brasil na Guiné-Bissau, na categoria de assistente técnico de cooperação e docente da Universidade Lusófona da Guiné (ULG) e Universidade Amilcar Cabral (UAC). Atua nas seguintes linhas de Pesquisa: Sociologia do Conhecimento; Relações internacionais Violência, Criminalização e Cidadania. Relações Étnicas e Raciais. Estudos Africano.

 

Haua Embaló

Haua Ewa Embaló

Haua Ewa Embaló é Licenciada em Administração e Coordenadora Geral da ONG Organização Guineense de Desenvolvimento(OGD). Atualmente, trabalha como gestora de projetos e consultora em cooperação para o desenvolvimento. O seu percurso inclui o trabalho com Organizações não Governamentais Internacionais e Organizações da Sociedade Civil Guineense de diversos níveis. As áreas de especialidade são o desenvolvimento socio-económico e Direitos Humanos. Por causa do seu histórico com trabalho com OSC, tem um sólido conhecimento das dinâmicas que movem e influenciam a sociedade guineense.

 

Valentina Ramos Sambé Badjete

Valentina Ramos Sambé Badjete

Valentina Ramos Sambé Badjete é Licenciada em Sociologia pela Universidade Lusófona da Guiné-Bissau. Foi participante e coordenador do Grupo Universitários em Ação - Vencedora do ODM-Desafios Universitário" promovida pela CPLP, implementado pela Associação Par Resposta Social de Portugal em parceria com o CNJ da Guiné-Bissau e Associação dos Voluntários de Cabo Verde. É funcionária pública através do Ministério de Educação Nacional colocada na Escola Superior de Educação 17 de Fevereiro - Unidade de Bissau, Lecionando as disciplinas, Sociologia de educação e planificação e plano curricular do grupo para o curso de educação de infância; Docente Universitária na Universidade Jean Piaget, ministrando Psicossociologia e Dinâmica do grupo para o curso de Enfermagem Supervisor e Sociologia de Educação para o curso de Ciências de Educação. Trabalha como consultora em Seguimento e Avaliação de projeto. Participou da primeira edição da Academia Ubuntu na Guiné-Bissau; é formadora de Líderes Ubuntu; Membro fundador e ex- responsável de programa da RENAJELF; Ex-Membro de bolsa de formadores do CNJ; ex-secretaria e responsável do programa do Pastoral Universitária; Ex-secretaria da CDAJ-Comissão diocesana para adolescentes e jovens.

 

Litu Nunes Fernandes

Lito Nunes Fernandes 

Lito Nunes Fernandes, Doutor em Economia pela UFRGS- Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Brasil), Mestre em Gestão Financeira pela Universidade de Mondragon (Espanha) e Licenciado em Contabilidade e Finanças pela Universidade de Ciego de Avila (Cuba). Atualmente é Diretor do Gabinete de Reforma Tributária na Direção Geral das Contribuições e Impostos, Investigador permanente do INEP, professor na Universidade Lusófona da Guiné-Bissau e Universidade Católica da Guiné nas cadeiras de Empreendedorismo e Inovação, Introdução a Gestão, Mercados Financeiro, Finanças Empresariais, Gestão Financeira, Microecnomia e Macroeconómia. Tem feito várias publicações de livros, capítulo de livros, artigos em revistas nacionais e internacionais.

 

Helena Neves

Helena Neves Abrahamsson

Helena Neves Abrahamsson é formada em Direito pela Faculdade de Direito, Universidade Clássica de Lisboa. Trabalha há vários anos na área dos Direitos Humanos e Desenvolvimento mais especificamente com assuntos de género, mulher e criança. Trabalhou em vários países, nomeadamente Guiné-Bissau e sub-região da África Ocidental, Angola e Suécia. Durante o seu percurso profissional trabalhou como responsável de programas em diversas organizações internacionais nomeadamente a Save the Children da Suécia para a África Ocidental, a Norweguian People Aid em Angola, a Plan-Internacional na Suécia. Realizou e continua a realizar consultorias para diversas organizações tais como o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos em Geneve, em S.Tomé e Príncipe e Angola, para a Empresa de Consultoria INIRA na Suécia para avaliação do programa financiado pela Agência Sueca de Desenvolvimento, para a UNICEF na Guiné-Bissau, ONU-Mulher entre outras organizações. 

 

Mariza Gabriela Gomes

Mariza Gabriela Gomes

Mariza Gabriela Gomes é Licenciada em Administração Pública pela Faculdade de Ciências Sociais, Universidade. Atualmente ocupa as funções da docente da Cadeira de Teoria Geral de Administração e vice-responsável dos Serviços da Docência do Curso Médio, na Escola Nacional de Administração e, docente da Cadeira da introdução á administração na Universidade Livre de Bissau – ULB.

Em maio de 2011, ingressou através de um concurso na Empresa MTN, onde desempenhou a função da estagiaria chefe de Foot Soldiers, Mobel Money.

Em outubro de 2009, foi colocada pelo Ministério da Educação Nacional na Escola Nacional de Administração – ENA, como docente da Cadeira de Teoria Geral de Administração.

Em 2007, desempenhou funções de Professora e Coordenadora da Psicologia na Escola 23 de janeiro, Bloco 2, cargos que ocupou até julho de 2009.

Em  2006, foi nomeada Secretária de Comité das Mulheres da Associação dos estudantes africanos na Federação Russa.

Foi Porta-voz da Associação dos Estudantes guineense na Federação Russa.

 

Adulay Djalo

Adulai Djalo

Adulai Djalo tem Licenciatura e Mestrado em Recursos Humanos; Mestrado em Ciências económicas, com certificado em ensino da língua Russa. Agente de concorrência no Ministério de Indústria Canada, Ottawa (Canadá). Assistente em pesquisa no Centro de pesquisa sobre emprego e flutuações económicas (CREFE), Montréal (Canadá); Agente em pesquisa e tradutor-interprete no Ministério de Imigração Montréal (Canadá); Economista na Direção de Estudos económicos e Estatísticas do Banco Central da Guiné-Bissau, Responsável pela balança de pagamentos. Conselheiro/Consultor para a área económica; Conselheiro do Primeiro-Ministro da República da Guiné-Bissau em 2020; Consultor do Ministério das Finanças da Republica da Guiné-Bissau em 2019-2020; Conselheiro do Primeiro-Ministro da República da Guiné-Bissau em 2018-2019. 

 

João Banjaqui

João Banjaqui

João Banjaqui é Licenciado em Banco Seguro e Finanças pelo Instituto Superior de Empreendedorismo e Gestão (ISEG), do Senegal.  

Em 2018 participou e levou o nome da Guiné-Bissau a aparecer pela primeira vez no conceituado e maior concurso Africano de Empreendedorismo The Tony Elumelu Foundation, onde saiu como um dos 1000 jovens Africanos finalistas e vencedores do programa para o ano 2018,  o mesmo ano em que co-fundou a empresa FACTOR X GROUP-GW SARL, tendo lancado a  marca (CAJULECA), o primeiro chocolate Nacional a base da castanha de Caju, produto cujo o protótipo foi aprovado pelo laboratório alimentar Senegalês e foi comercializado na Guiné-Bissau, onde vendeu  mais de 2000 frascos, com a expectativa de financiamento para lançar o produto final. Em 2019 João Co-Funda e Dirige enquanto Diretor Geral, o Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial, uma das maiores incubadoras de Impacto social e económico do País, que no mesmo ano criou mais de 50 PME formalizadas pelo Governo Guineense, e orientados ao concurso The Tony Elumelu Founadation. João é membro fundador de varias outras organizações e está implicado em projetos de construção de varias comunidades privilegiando o sistema de trabalho partnership.

 

Raimundo Ialá

Raimundo Agostinho Ialá

Raimundo Agostinho Ialá é Licenciado em Língua Portuguesa pela Escola Normal Superior “Tchico Té” – Instituto Camões, Mestrado em Educação e Sociedade pelo ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, Mestrado em Diplomacia pela Escola Nacional de Administração de Dakar (ENA) e Mestrando em Administração e Gestão Publica na ENA/Dakar em parceria com a Universidade de Ottawa de Canadá. É cidadão ativo, quadro superior do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Cooperação Internacional e das Comunidades. É funcionário público desde 2008, tendo exercido os seguintes cargos:  Chefe de Gabinete e Assessor na Secretaria de Estado do Ensino Superior e Investigação Científica;  Docente na Escola Normal Superior “Tchico Té” Docente na Universidade Jean Piaget; Docente na Universidade Lusófona; Docente na ENA

 

Bernardino Cardoso

Bernardino de Sena Monteiro CARDOSO 

Bernardino de Sena Monteiro Cardoso é Mestre em Ciências Económicas, com ênfase em: Relações Económicas Internacionais, pela Academia de Estudos Económicos em Bucareste, Roménia.        Atualmente é Professor da Universidades Lusófona e Jean Piaget, ministrando as disciplinas de Cooperação para o Desenvolvimento e Integração Regional.  Colabora pontualmente com o INEP há muitos anos. É membro de alguns Gabinetes de consultoria, Conselheiro do Movimento da Sociedade Civil, assim como da Associação dos Moradores e Amigos de Bôr, Foi funcionário das Nações Unidas-PNUD-Bissau e no estrangeiro. No passado desempenhou funções no governo. Foi professor do ensino primário no período que antecedeu a Independência.

 

Lamine Soncó

Lamine Soncó

Lamine Soncó é Mestre em Ciências da Educação, com a especialidade em Desenvolvimento Local e Formação de Adultos, concluída em 2014. Coordenador-adjunto de Academia ubuntu Guiné-Bissau, docente universitário, área de atividade educação, empreendedorismo, etc. É Formador em diferentes áreas: liderança servidora, empreendedorismo, gestão de conflitos, administração e secretariado, etc

 

Saturnino de Oliveira

Saturnino De Oliveira 

Saturnino De Oliveira  é economista e investigador do Instituto Nacional dos Estudos e Pesquisa (INEP). Foi coordenador da GNT, igualmente apresentador e coordenador do programa radiofónico “Interjovem”; Representante da GNT junto a Rede Nacional das Associações juvenis (RENAJ), e posteriormente vice-presidente do conselho disciplinar da RENAJ, tendo participado na primeira Edição da Escola de Nacional de voluntariado organizada pela mesma.

Activista Social, saturnino, é membro fundador da iniciativa cívica, “Bassora di Povu”; dos Movimentos cívicos, “CASE” e “guineendadi”. Coordenador da bolsa de formadores do Conselho nacional da juventude (CNJ); membro do Gabinete Técnico de contingência, riscos e prevenção de conflitos do Movimento Nacional da Sociedade Civil. Teve formação em diferentes domínios ligadas a organização da sociedade cível destacando: advocacia e prevenção de conflito; gestão baseada no resultado; administração eleitoral, observação eleitoral e sistema eleitoral – BRIDGE; Economia Criativa e Desenvolvimento… Membro fundador da Business Inclusion Center – Guiné Bissau (BIC-GB); Co-autor de dois livros, “futuros Criativos” e “Problemas sócias complexos”.

Foi observador internacional das eleições autárquicas de Moçambique em 2018, e em 2019 nas eleições gerais; Coordenou a Monitorização do cumprimento do código de conduta eleitoral, no círculo 27, nas eleições legislativas 2019, na Guiné Bissau.

Participou no programa YALI- Centro de Liderança Regional África Austral, Moçambique-Maputo, na formação da Liderança cívica; Coordenou a Iniciativa Tadja Fomi/ Covid-19; naturalmente esta a Coordenar o Projecto “Transparência em Tempos do Covid-19”.

 

Midana Gomes Indi

Midana Indi

Midana Indi é mestre em direito pela University of South Wales do Reino Unido. Possui mais de 11 anos de experiência profissional progressiva em direitos humanos, estado de direito, segurança pública, docência, investigação, monitoramento e produção de relatórios, gerenciamento de dados e pesquisa. Igualmente, adquiriu experiência profissional prática trabalhando com ONGs, líderes tradicionais, organizações comunitárias, grupos de jovens, mulheres e crianças. Trabalhou mais de seis anos no UNIOGBIS como Oficial Associado de Direitos Humanos e atualmente exerce como Diretor Executivo da ONG Nô Terra, bem como lecciona como assessor no Curso de Menção em Administração Publica, concretamente na cadeira de Direito do Urbanismo, Ordenamento do Território e Ambiente, na Faculdade.

 

Inscreva-se na nossa lista de e-mails